• Home  /
  • News   /
  • Volkswagen “turbina” sedã montado no ABC
Volkswagen “turbina” sedã montado no ABC novo_jetta_800x459 - Imagem divulgação volkswagen do Brasil - Jetta 2.0 Full view

Volkswagen “turbina” sedã montado no ABC

Depois do Up!, fabricado em Taubaté (SP), e do Golf, produzido no Paraná, o Jetta é o terceiro carro equipado com turbo montado pela Volkswagen no Brasil. Neste mês, o sedã médio, concorrente do Corolla (Toyota) e do Civic (Honda), passou a ser feito em São Bernardo do Campo, no ABC paulista, com propulsores 1.4 auxiliados por turbocompressores.

A tecnologia, já oferecida nos Estados Unidos, substitui o motor convencional aspirado que equipava o Jetta 2.0 em duas versões: a Trendline e a Comfortline, esta montada na fábrica do ABC desde julho. A troca está alinhada ao objetivo do regime automotivo de melhorar a eficiência energética dos carros vendidos no Brasil.

Para acessar os benefícios fiscais do Inovar¬Auto, como foi batizada a política automotiva, as montadoras assumiram há pouco mais de três anos o compromisso de fazer com que os automóveis rodem mais quilômetros com menos combustível. Na média, o setor terá de melhorar em 12% a eficiência dos veículos e as marcas que não cumprirem a meta fixada pelo governo serão multadas. Daí vem o crescimento dos lançamentos de modelos com motores mais compactos, equipados com dispositivos que melhoram o desempenho.

Com o turbo, o Jetta 1.4 consegue ganhar em potência ¬ 150 cavalos ¬ na comparação com o modelo 2.0 (120 cavalos), mas gastando menos. Até o fim desta semana, devem ser divulgadas informações sobre o consumo de combustível do carro, bem como seu preço.

O modelo chega às concessionárias na semana que vem, aposentando de vez o motor aspirado em toda a linha do Jetta. A versão Highline, a mais sofisticada e potente do sedã, já vinha equipada com o motor 2.0 turbinado, que entrega 211 cavalos.

Porém, diferente do Up!, que é totalmente produzido no Brasil ¬ com propulsores bicombustível fabricados em São Carlos (SP) ¬, a Volks só faz a montagem final do Jetta no ABC para complementar as importações do modelo da fábrica de Puebla, no México. A carroceria e os motores do sedã, que roda apenas com gasolina, vêm prontos do México.

O objetivo da Volks é que o Jetta também se torne a referência do segmento em baixo consumo de combustível. Em outubro do ano passado, o presidente da montadora no país, David Powels, garantiu que a multinacional alemã não alteraria o plano de investir R$ 10 bilhões no Brasil, apesar das pesadas perdas previstas com multas, recalls e processos na esteira da fraude nos testes de emissão descoberta nos Estados Unidos.

Fonte : Valor Econômico/Eduardo Laguna

Written by Ricardo

Related Articles

Deixe seu comentário